Como começa esta história

mel_antes.jpg

Tem aquela história de que gatos escolhem o seu dono, não é? Pois foi assim. Ela veio toda dengosa se enroscando nas nossas pernas e testando a nossa vontade de ter um. Estava abandonada numa construção. Foi domingo de noite, e nem tínhamos nada pra receber um gato. Ela estava toda suja, cheia de pulgas e espirrandinho. Estava gripada, a coitadinha!

O André a levou na veterinária, que é perto de casa. Vacinou, foi (bem) atendida. Disseram que ela tinha entre 2 e 3 meses.

Eu e o André ficamos como bobos, achando tudo que ela fazia a coisa mais linda. Achei bom assim. Até arrumar coisas que estou pedindo há séculos ele arrumou essa semana.

Aí­ eu contei pra conhecedora de gatos, que me contou a estória triste desta pessoa que tinha 13 gatos e morreu. A famí­lia não veio nem pro velório, mas assim que tomou posse dos bens, expulsou os gatos. Tinha 2 gatas prenhas, o que transformou os 13 gatos em 23. Ficamos com dó e adotamos o Merlin, que é preto e tem a pontinha do rabo branca, como que pra assinalar o lugar onde Deus segurou pra pintar ele de preto.

Daí­ pra engajar na campanha, foi um pulo. Então assim começamos o nosso “adote um gatinho“.